19 de julho de 2009
"Que a lente do amor aumente
Faça em presença o que é ausente
Porque só se vive por um triz

Só o amor pode juntar
O que o desejo separou
Não poderia o ontem se
Vestir de amanhã (?)

Porque só se vive por um triz . . . "


Se só se vive por um triz, que sem reservas, cuidemos de cada pedaço de amor que espalhamos por aí - de cada um que cativamos e daqueles que de propósito nos cativaram - para que quando o "triz" chegar, ainda haja um rastro de sorriso pra tudo o que há de bom viver intato.
Eu, confesso que, o riso pra mim é a medida.
Quando há qualquer jeito de sorrir, de brincar e brindar... Então as coisas permanecem do jeito que deviam ser - e que muito me agradam.
Ah, como os sorrisos me são caros e me apetecem!
O riso me escapa pelos cantos... E quando me cerram, tornando-o amarelo e ensaiado, então dá vontade de fugir.
Adoro a liberdade ingênua das brincadeiras e dos sorrisos... De um jeito ou de outro, sinto que as pessoas que me deixam sorrir e que sorriem comigo, serão aquelas que em outros dias menos azuis estarão chorando "junto", sabe como é?

Cuidem que a lente do amor aumente e que faça em presença o que é ausente...
PORQUE SÓ SE VIVE POR UM TRIZ...

Marina Cruz

É Psicóloga por formação, Educadora por vocação e Falartista por opção.

3 comentários

  1. Twilight says:

    Lindo o post! Acredito em tudo o que escreveu mas confesso que ando tendo dificuldades para por em prática...
    =/

  2. Twilight says:

    Tem algo pra você no meu blog.
    ;)

  3. Denise says:

    Longo suspiro.

    Tem dias que é tão dificil colocar as palavras em ações.

    lindo tudo aqui

    De